Tags

O Iphan/MG irá inaugurar neste dia, 13 de fevereiro de 2012, as futuras instalações do Arquivo Histórico de São João del-Rei. As atividades cotidianas que eram desenvolvidas no Escritório Técnico, enquanto unidade representativa e administrativa do Iphan na cidade, e até então era também a sede de importante acervo documental, em breve estará em um local pensado e idealizado exclusivamente para ele.

Arquivo Histórico São João del Rey-MG

Na construção do edifício anexo ao Escritório Técnico com 480 m², para abrigar especificamente o rico e grandioso Arquivo Histórico e uma biblioteca com um vasto acervo na área de patrimônio e cultura, o Iphan/MG investiu mais de dois milhões para este espaço que dará mais conforto para a população em geral. O Escritório Técnico também recebeu recursos para reformas na alvenaria, requalificação, modernização e substituição das instalações elétricas e implantação de sistema de dados e telefonia, assim como a restauração da belíssima pintura artística da recepção e sala de apoio.

Neste momento, destaca Mário Ferrari, técnico e fiscal responsável pelo acompanhamento da obra, estaremos entregando a edificação que irá receber o Arquivo. Os históricos documentos irão passar por um processo de higienização, cujo custo é de R$ 400 mil reais. Leonardo Barreto, Superintendente do Iphan/MG ressalta que a previsão para o término da higienização dos documentos para que eles possam ser alocados no novo prédio está prevista para setembro de 2012.

O Escritório Técnico possui uma rotina de funcionamento de segunda à sexta-feira, de 8h às 18hs, atendendo uma média/mês de 220 pesquisadores no Arquivo Histórico.

Jairo Braga, gestor do Arquivo Histórico, complementa que este será um espaço voltado para a história e memória, “o Iphan estará dando um grande passo na construção de uma identidade cultural cada vez mais coletiva e a apropriação por parte da população que garantirá a perpetuação dos saberes, fazeres e porque não das políticas sociais”.

O Histórico

O arquivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional foi formado em 1956, quando o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais passou à responsabilidade ao antigo DPHAN a guarda da documentação cartorária que teve trânsito na antiga comarca do Rio das Mortes.

Não é nenhum exagero afirmar que obrigatoriamente a história de Minas Gerais passa pela documentação cartorária, eleitoral, coletoria estadual e uma coleção de jornais e revistas datadas do final do século e princípio do século XX. Um dos mais antigos das Minas Gerais.

São mais de 115 títulos de séries documentais cujas datas limites são: 1709-1986. São processos de inventários, testamentos, processos crimes, sesmarias livros de notas, jornais entre muitos outros.

Uma leitura detalhada dessa documentação, não só nos permite recompor e conhecer as lideranças sociais da antiga capitania mineira, como também um resgate do processo de escravidão nas Minas Gerais. Fontes diversificadas com gamas de informações variadas com capacidade de contextualização de conjuntura econômica, social, política e religiosa.

O arquivo histórico do Iphan é passagem obrigatória para estudantes, pesquisadores, consulentes em geral que procuram entender a expansão do território mineiro. É passagem obrigatória também para o cidadão comum que através deste rico acervo exerce sua cidadania através da história e memória.

Fonte: IPHAN/MG

Anúncios