Tags

As obras de restauração do prédio do Museu da Imagem e do Som (MIS), localizado na Rua Barão do Rio Branco, 395, em Curitiba, já foram iniciadas. A iniciativa do Estado de realizar as obras emergenciais visa garantir a integridade do edifício histórico, construído em 1890, e tombado pelo Patrimônio Cultural do Paraná em 1977. Uma empresa especializada em restauração foi contratada por meio de licitação.

Prédio do Museu da Imagem e do Som

Inicialmente serão realizadas obras de consolidação do piso, telhado e paredes. Em uma segunda fase, o restauro abrangerá todo o edifício, para revitalizar o espaço e permitir a sua reutilização. Atualmente o museu funciona em sede provisória, na Rua Máximo João Kopp, 274, bloco 4, no bairro Santa Cândida.

HISTÓRICO – O prédio foi inicialmente projetado para abrigar a residência de Leopoldo Ignácio Weiss. Um ano após sua construção o imóvel foi adquirido pela Fazenda Nacional para sediar o Governo do Paraná e servir de residência para o governador.

O edifício serviu de sede governamental até 1937, quando foi transferido para o Palácio São Francisco. O antigo palácio continuou abrigando funções públicas, tais como a Secretaria de Obras Públicas, a Secretaria do Interior e Justiça e, desde 1989, o Museu da Imagem e do Som.

O prédio sofreu inúmeras reformas no decorrer dos anos. A partir de 2003, o MIS passou a enfrentar dificuldades para exercer suas atividades no local. A sede não comportava suas demandas, tanto pela falta de espaços ap

ropriados como pela crescente deterioração do imóvel, que inviabilizava suas instalações. A Secretaria de Estado da Cultura propôs a recuperação do espaço, com a restauração da edificação existente, e a previsão para construção de um anexo técnico.

A estrutura do museu foi então transferida, em caráter temporário, para o Complexo Administrativo de Santa Cândida, e coube à equipe técnica da Coordenadoria do Patrimônio Cultural a elaboração da proposta de readequação do espaço. Após levantamento arquitetônico e diagnóstico das condições físicas do imóvel, a equipe elaborou o projeto de restauração do bem tombado, contendo proposta para a construção de um edifício anexo que abrigará os laboratórios, as reservas técnicas, o auditório e toda a estrutura necessária para a guarda e manipulação do acervo.

Anúncios